quarta-feira, 20 de julho de 2016

O pastor Paulo Romeiro côa mosquitos, mas engole camelos, como disse Jesus.


Eu, Waldecy Antonio Simões, internauta ativo na propagação da Palavra de Deus, pertenço a uma das 398 congregações pelo mundo que santificam o sábado como o Dia do Senhor, portanto somos os remanescentes que não aceitaram a subserviência ao papado romano de tantos erros. Siga o Link:


http://gospel-semeadores-da.forumeiros.com/t12521-todas-as-igrejas-que-guardam-o-sabado. 

“Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo”. Romanos 9:27


É impressionante a hipocrisia dos que se dizem pastores de Deus, mas que o agridem com alta gravidade, e ainda ousam ensinar errado!

Neste caso, refiro-me ao pastor Paulo Romeiro, da Igreja Cristã da Trindade, Vamos provar, aqui, sempre fundamentado nas Escrituras, que ele côa mosquitos, mas engole camelos dos bem grandes. Preocupa-se com sua doutrina, mas agride, com alta gravidade, a Palavra de Deus Escrita que, no caso aqui, não dá margem a dupla interpretação.


Escrevi, ao Pastor Paulo Romeiro, em arquivo bem elaborado e educado, mostrando a ele que ensinava errado ao propagar o domingo no lugar do sábado, pois essa troca não foi coisa de Deus, mas do homem, por conta de Satanás que conseguiu vencer os santos vivos, pois os fez “lixar” das Rochas sagradas de Deus o Segundo Mandamento, que proíbe a idolatria e o Quarto onde Deus Promulgou a observação do sábado santo e abençoado, assim nomeado por ele.

Fui até sua igreja e entreguei em mãos para uma secretária e por conta do meu email (walasi@uol.com.br) inserido na mensagem, fiquei a aguardar sua resposta. 

Esperei por várias semanas, mas como ele se calou, enviei a ele novamente, por carta registrada, e novamente ele ignorou, pois sabia que se respondesse, não teria saída em minhas argumentações fortes a respeito da validade perpétua do Decálogo por inteiro. 

Depois, por várias vezes eu o cobrei pelo email de seu site para que pelo menos acusasse os recebimentos, mas ele, na sua falta de humildade, ignorou novamente e é por isso que o nomeio como mais um fariseu, pois Jesus Cristo e seus apóstolos jamais voltariam as costas para alguém que lhes tivesse indagado algo, por conta da espiritualidade.

O pastor Paulo Romeiro é um homem muito letrado e tem um currículo da fazer inveja a quem aprecia. Ex-seminarista católico, hoje, 2916 é professor de Teologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Formou-se em Jornalismo. É mestre em Teologia pelo Gordon-Conwell Theological Seminary em Boston, Massachusetts e obteve o grau de doutor em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo. Escreveu vários livros,  contudo, apesar de tantos estudos e de tantos diplomas, além de lhe faltar a humildade cristã,  no caso comigo, seus ensinos se desviam da Verdade Bíblica colocadas abaixo, e que não pode haver contestação se a honestidade estiver presente, como veremos.  

Então, pra que tanto estudo? Pra que ser mestre em Teologia se nem percebe a Verdade de Deus tão latente nas Escrituras, da total impossibilidade que um Deus que nunca muda em suas promulgações (Malaquias 3:6) mudar, voltando atrás, removendo das Rochas Sagradas das leis o Quarto Mandamento, como mostrarei abaixo? 

Como não concluir que se o Concílio de Laodicéia, em 364, aí sim começou a ser proibida a guarda do sábado a favor do domingo? Como então aceitar que os apóstolos de jesus guardavam o domingo, se isso só passou a acontecer no ano 364?

Os apóstolos de Jesus jamais guardaram um só domingo "substituindo" o sábado santo e bendito de Deus e vamos  provar agora em apenas algumas linhas:

Segundo a História e as Raízes da Igreja, o Papa Libório (marcação católica), no ano 364, por puro ódio dos judeus o clero não concordava em guardar o mesmo dia que eles: O sábado, então,nesse ano foi conclamado um concílio, nomeado como Concílio de Laodicéia, no qual foi votada e aprovada a nova lei que ABOLIA OS SÁBADOS DE DEUS A FAVOR DO DOMINGO DOS HOMENS. Para concretizar a mudança, foi decretado severos castigos aos cristãos e até a temida excomunhão aos que teimassem em continuar a guardar os sábados.

Só isso prova, oficialmente, que o sábado foi guardado, como Deus ordenou, pelo menos até o ano 364 de nossa era, ou seja 332 anos depois de Jesus.

Portanto, essa história toda de que os apóstolos e a Igreja Primitiva de Jesus guardavam os sábados após a Ressurreição de Jesus, tata-se de uma MENTIRA INFERNAL.   Mais detalhes sobre a total impossibilidade de a Igreja de Jesus ter desrespeitado os sábados de Deus a favor do domingo dos homens ESTÁ DETALHADA NO BLOG ABAIXO:

http://averdadebiblicaquenaofoiescrita.blogspot.com.br/

Abaixo, mostraremos, sim, Jesus, sua Igreja, até os tempos de Igreja de Paulo, décadas após a ressurreição de Jesus santificando os sábados a jamais um só domingo, é claro!

Vamos mostrar por hora, apenas dois exemplos de sete, que revelam a Igreja Primitiva santificando os sábados.



“No dia de sábado, saímos fora da porta, junto ao rio, onde julgávamos haver um lugar de oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que para ali tinham concorrido”. Atos dos Apóstolos 16:13. 

Esse preceito acima revela, com toda clareza, de modo irrefutável, um culto de louvor aos sábados pelos cristãos. As mulheres cristãs sempre trabalhavam, só não aos sábados. Então, segundo o preceito acima, estavam em dia de descanso, santificando os sábados assim como os homens!  Mas fariseus de quase todas as denominações, também católicos e ortodoxos alegam que a Igreja de Jesus santificava o tal domingo. É possível uma tolice dessas, depois dessas revelações?

“No sábado seguinte, concorreu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus, mas os judeus, vendo aquela concorrência, encheram-se de inveja...”.  Atos 13:41 - 44.

Se os judeus encheram-se de inveja não se tratava de uma reunião judia aos sábados, mas sim um culto cristão que reuniu quase toda a cidade para louvar no sábado, e como quase toda a cidade não caberia num templo a reunião para louvar o Senhor foi realizado ao ar livre Isso não poder ser negado!

“E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição”. Jesus, em Marcos 7:9

      “Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”.  Mateus 22:29.

     “Examinai tudo e retende o que é bom”. O Evangelho, em I Tessalonicenses 5:21.

Vede: Proponho-vos hoje  Bênção ou Maldição.  Bênção se obedecerdes aos mandamentos do Senhor. Maldição se não obedecerdes aos mandamentos do Senhor vosso Deus...   O Senhor, em Deuteronômio,   11.26.

Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão”.  Deuteronômio 28:15 

Num cerimonial incrivelmente suntuoso, exuberante, deslumbrante, magnificente, surpreendente, grandioso, altamente espetacular, assustador e até mesmo aterrador (pois raios e trovões pipocavam sobre o Monte que tremia fortemente, envolvido em fogo, sob altíssimo som das trombetas angelicais com som cada vez mais alto, que durou várias semanas sem interrupção, o Criador, promulgou suas Dez Leis à Humanidade, não só a Israel, pois o Senhor fez questão de deixar Escrito, bem claro e bem repetitivo, que ele não faz distinção de pessoas, pois todos são iguais perante ele (provas bíblicas em Romanos 2:11 e 10:12 – Colossenses 3:25 – Atos 10:34  e  3:24 – Efésios 6:9 – Tiago 2:1 – Deuteronômio 10:17  - Malaquias 2:9 – 2 Crônicas  19:7). E em Efésios está Escrito que o Senhor derrubou a parede que nos separava dos israelitas e também Está Escrito que somos os legítimos herdeiros dos israelitas:

"Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio", Efésios 2:14 

E todos os profetas, a começar por Samuel, assim como todos os que depois falaram, também anunciaram estes dias. Vós sois os filhos dos profetas  e da aliança que Deus estabeleceu com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da Terra”.  Atos dos Apóstolos 3:24 - 25.

Portanto, como o Senhor Deus não faz diferença de pessoas ou raças, porque todos são iguais perante ele (Romanos 10:12) as 10 Leis do Monte Sinai foram PROMULGADAS E PROPAGADAS à Humanidade, a todos os mortais, mas o Pastor Paulo Romeiro foge desta Verdade de Deus, pois quando católico desviava-se do Segundo Mandamento que proíbe a idolatria iconolátrica e, agora, como convertido evangélico, foge do mais importante dos mandamentos de Deus, pois é o Único Instituído na Criação, o Sétimo Dia, nomeado pelo Senhor como Santo e Abençoado, criado para a Humanidade, para o homem e a mulher, pois logo após criá-los, o Senhor estabeleceu um dia de descanso para eles. Por isso mesmo Jesus Cristo, no Evangelho, nos advertiu, que o sábado fio criado para o homem, para a Humanidade:

“O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do homem é, também, o Senhor do sábado”.  Jesus Cristo, em Marcos 2:28, respondendo à irritação dos judeus quando permitiu que seus amigos colhessem espigas (Mateus, 12:1), com o objetivo de mostrar que o amor de caridade tem de sobrepor-se a toda e qualquer lei, pois é maior que a fé (1Coríntios 13:13) e, por isso, tem de sobrepor-se até mesmo ao mandamento do Sábado, pois seus amigos estavam com fome pelas longas caminhadas.  Da mesma forma, Jesus citou Davi que, com fome, ele e os seus amigos avançaram e comeram dos pães sagrados do templo, coisa proibida até para o rei, pois em ambos os casos não se poderia transferir a solução para o dia seguinte. Essa é a regra do sábado santo.

Quanto a ser o Senhor do sábado, muitos e muitos pastores tentam corromper a Verdade, como se Jesus, ao dizer-se Senhor do Sábado, ele estaria “lixando” das Rochas Sagradas das Leis o Mandamento do Sábado, mas a Verdade é que Jesus também afirmou que é maior que o Templo (Mateus 12:6  maior que Abraão (João 8:57) e maior que Jonas (Lucas 11:32) Maior que Salomão (Mateus 12:42) e mais importante que Jacó, sem desmerecer qualquer um deles

Nesse preceito Jesus legitima o sábado mais uma vez: o sábado foi criado pelo Deus Imutável  por causa do homem.  Portanto, enquanto existir o homem na Terra os sábados terão de ser observados, pelo menos pelos cristãos.  E inegavelmente é mais uma Verdade do Senhor Deus que não pode ser contestada por ninguém, e de modo algum, a não ser que a desonestidade ou farisaísmo ou mesmo a hipocrisia estejam presentes.

Está Escrito nas Cartas de Pedro e em Isaías que Deus nunca muda suas promulgações. Como, então, alguns pretendem fazer Deus mudar?

Seca-se a erva, e cai a flor, soprando nela o Espírito do Senhor. Na verdade o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente”. Isaías 40:7.

Porque toda a carne é como a erva, e toda a glória do homem como a flor da erva.Secou-se a erva, e caiu a sua flor, mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada”.  I Pedro 1:24.
.
“Todo o Monte Sinai fumegava, pois o Senhor havia descido sobre ele em fogo. A fumaça subia como fumaça de uma fornalha, e todo o Monte tremia muito. Enquanto o som das trombetas aumentava cada vez mais, Moisés falava ao Senhor e ele respondia por meio de um trovão”. Êxodo 19:18 – 19.

Qual o objetivo divino da magnífica exibição desse grandioso evento, senão o de chamar, de modo ostensivo, a atenção da Humanidade (pois Está Escrito que Deus não faz distinção de pessoas ou de raças, cujos preceitos afins estão a seguir) para a imensa importância da obediência fiel aos Dez Mandamentos instituídos, promulgados e propagados de forma escrita nas rochas, nos altos do Monte Sinai?

No evento Jovem Rico, em Marcos, capítulo 10, o jovem perguntou a Jesus que o ensinasse o caminho da Salvação. Jesus foi bem direto:

 “Guarda os mandamentos de meu Pai”. O mesmo que: pratique a obediência a Deus Pai.

Como o jovem rico assegurou que guardava (todos) os mandamentos desde a sua infância, Jesus, então lhe respondeu:

Então, falta-te uma coisa: venda todas as tuas propriedades e divida-as com os necessitados e terás um tesouro nos céus”.

 O mesmo que: Pratique o amor de caridade ao semelhante, a ponto de servi-los nas necessidades. Então o Caminho para o Reino de Deus é:

Obediência e Amor. Obediência ao guardar os Mandamentos de Deus e praticar o amor de caridade de 1 Coríntios 13:13, que necessariamente deve servir o semelhante em suas necessidades básicas e até espiritual, se for o caso.

E Quanto aos Mandamentos, quanto são e quantos o Senhor nos ordena a guardar?


Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão”.  Deuteronômio 28:15 

Notem bem o importantíssimo detalhe no verso acima: o Senhor Deus Pai ordena a guarda de TODOS os dez mandamentos, não os noive dos evangélicos ou os oito dos católicos e ortodoxos

Vede: Proponho-vos hoje  Bênção ou Maldição.  Bênção se obedecerdes aos mandamentos do Senhor. Maldição se não obedecerdes aos mandamentos do Senhor vosso Deus...   O Senhor, em Deuteronômio,   11.26.

Você escolhe permanecer com a Bênção ou com a Maldição. Fica tudo por sua conta. Você é livre para escolher. Se optar pela Bênção procure obedecer a Deus em seus Dez Mandamentos, porque se você se propuser a guardar apenas nove e vier a faltar com UM mandamento, não terá bênção alguma por aqueles nove, pois continuará na maldição do pecado.  Vejamos a Palavra de Deus a respeito:

“Porque qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos. Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu, pois, não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei”. Tiago 2:10-11

O Senhor Deus promete até saúde a todos os que guardam TODOS os seus mandamentos:

“E disse: Se ouvires atento a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque eu sou o Senhor que te sara.Êxodo 15:26

“Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão”.  Deuteronômio 28:15

Está Escrito abaixo que a primeira condição para se alcançar as bênçãos de Deus, tanto na Terra, quanto no Reino de Deus, segundo ele, é a observação de TODOS os seus Mandamentos do Decálogo. Vejam que é o Senhor que exige TODOS, e não os oito mandamentos do catolicismo e dos ortodoxos, como também os nove dos evangélicos.  Se o Senhor disse TODOS, têm de ser TODOS e ponto final, pois o resto são doutrinas sem fundamentos na Bíblia.

O Senhor convoca o seu povo a guardar TODOS os seus 10 mandamentos e se na época o seu povo consistia somente dos israelitas e, assim, é certo que os mandamentos foram promulgados a eles, contudo, assim como Adão e Eva representaram a Humanidade, pois os castigos contra eles respingaram em nós outros, assim também os israelitas representavam a Humanidade. E essa condição está perfeitamente legitimada no Evangelho, pois Está Escrito que somos os legítimos herdeiros de Israel; que hoje somos um só povo de Deus; que a parede que nos separava de Israel FOI DERRUBADA; que hoje somos HERDEIROS de Israel.  Sobretudo, tanto no Antigo Testamento quando no Novo, Está Escrito repetidamente que Deus não faz distinção de pessoas e que por isso todos somos iguais perante ele.

Então essa história tola de que as leis do Monte Sinai foram dadas exclusivamente aos israelitas é absolutamente tola, sem nexo.

“Santificai os meus sábados, pois servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o SENHOR, vosso Deus”. Ezequiel 20:20. 

Agora vamos aos besteiróis daqueles pobres de espírito, sem conhecimento bíblico, ás vezes até os eu se dizem pastores, mas interpretam o Evangelho ao avesso, também ao avesso a Carta aos Gálatas, ao afirmarem que Jesus pregou na cruz as leis; outros que repetem que não estamos mais debaixo das maldições da lei; outros ainda que afirmam que Jesus veio e cumpriu as leis por nós e por isso não temos mais obrigação de cumprir:


Dos 10, entende-se, segundo as Escrituras, que o Mandamento preferido do Senhor Deus é o Quarto, o do sábado. Vamos ver porquê?

Primeiramente porque foi o primeiro Mandamento promulgado ao homem e à mulher, representantes naturais da Humanidade.

Foi o único Mandamento chamado pelo Senhor de Abençoado e Santo.

Foi o único Mandamento escolhido como UM SINAL entre o Criador e a Humanidade.

Foi o único Mandamento nomeado com O DIA DO SENHOR.

Vamos, então, à ORDEM do Senhor quanto ao seu principal Mandamento? No próprio Mandamento está revelado ser o DIA DO SENHOR:

“Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.   Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.  Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou”. Êxodo 20:8-11

Quanto às 10 Leis do Monte Sinai, vamos meditar e principalmente raciocinar? Como está no verso abaixo, o Senhor Deus mandava seus profetas escreverem suas Palavras ao seu povo escolhido, e como está provado abaixo, suas  promulgações eram para sempre. Para sempre significa até a Consumação dos Séculos, no Grande Dia da Volta de Jesus à Terra, então vamos raciocinar:  Se Deus Pai, o Criador, perpetuava suas proclamações aos seus profetas, imagine, então, o valor das dez leis que ELE ESCREVEU PESSOALMENTE e ainda cravadas nas Rochas Sagradas das Leis para que jamais se apagassem, pois os papiros com o tempo se dissolvem. Ao cravar suas 10 nas rochas duras, como tudo que Deus faz tem um motivo, simbolizou que todas, mas todas as suas 10 leis tem de valer perpetuamente.

http://oincriveleventomontesinai.blogspot.com.br/    Se não abrir, copie o http e cole no navegador.

“Vai, pois, escreve isto numa tabuinha perante eles; escreve-o num livropara que fique registrado para os dias vindouros, para sempre, perpetuamente”.  Isaías 30:8.

A respeito do verso acima, de Isaías, será que esse pastor teólogo e com sua sala lotada de diplomas de cursos sobre religião não sabe que se Deus Pai mandou Isaías escrever suas Palavras para que fique registrado valendo para a época e para todo o sempre, imagine, então, a importância do que o próprio Criador ESCREVEU PESSOALMENTE, e ainda nas duras Rochas Sagradas das Leis, justamente para que nunca se apagassem, pois papiros se dissolvem com o tempo.  Quanto a isso, digo que é impressionante o farisaísmo dos tais teólogos e dos altos entendidos em assuntos bíblicos, como o pastor Paulo Romeiro, assim, também, como o tal pastor Samuel Ferreira da ADEBRAS, que coam mosquitos, mas engolem camelos, pois ambos desobedecem a Deus e ensinam errado, da mesma forma.

O que o Senhor promulga é para sempre, assim como a promulgação a Adão e Eva ainda estão em vigor, pois mesmo com a vinda maravilhosa do Jesus do amor, que se emocionava, que chorava ao ver a miséria humana, não interferiu na Promulgação do Pai para que a dor do parto fosse amainada.

Vamos raciocinar novamente na busca da Verdade?: Deus Pai não conhece o futuro? Mas é claro que conhece, pois ele, o Senhor, também pode criar o futuro, pois também o Filho revelou-se conhecedor do futuro, pois Está Escrito que Jesus, foi colocado na Terra menor que os anjos para que pudesse sofrer para viabilizar a redenção da Humanidade  (Hebreus 2:7 e 2:9) ficou literalmente apavorado quando, como num filme, VIU a tragédia de tantos e tantos sofrimentos que teria de suportar no seu corpo de homem, também sujeito à dor:

Em Marcos 14:33 e seguintes, Está Escrito que Jesus pediu socorro aos seus amigos apóstolos que dormiam,  pois estava em agonia, que tropeçou e caiu,  que  de tanto pavor do que lhe aconteceria no dia seguinte verteu sangue pelos poros, que apavorado, clamou ao Pai para ver se havia uma possibilidade de terminar sua Missão por ali mesmo, pois no dia seguinte foi  cuspido, injuriado, coroado de sangue, esbofeteado, espancado, chicoteado, despido, humilhado, que fraco de força precisou de ajuda para carregar a cruz, que foi cravado no madeiro por cravos longos, que teve o peito perfurado, novamente humilhado e finalmente morto e sepultado.


Ora, o objetivo de provar que Deus e o Filho conhecem o futuro, e sabedor de que Deus é Perfeito, Sábio e com todas as qualificações que nem podemos imaginar em nosso pobre cérebro, e que também sempre foi extremamente COERENTE, imagine, então essa situação:

O Senhor Deus Pai de todos nós, sabia mesmo antes de cravar suas dez leis não Rochas Sagradas do Monte Sinai, que o Filho Ressuscitaria num domingo, e por isso ele Deus Pai Coerente, teria de literalmente “lixar” o Quarto Mandamento das Rochas Sagradas para que a Igreja Primitiva passasse a santifica o tal domingo, abolindo o sábado, segundo pastores evangélicos, o clero católico e ortodoxo. Tem cabimento imaginar que o Senhor Deus seria tão incoerente? Se isso tivesse ocorrido, a Bíblia toda poderia ser contestada. Pode?  Então, pastores famosos e estudados, o QUARTO MANDAMENTO É PARA SEMPRE.

A ampla maioria dos pastores e anciãos repetem, continuadamente, na tentativa de revogar os sábados santos e benditos de Deus, afirmam que Jesus violava os sábados, sem entender, nas suas débeis sabedorias, que TODOS aqueles, da época de Jesus, que o acusavam de violar os sábados foram nomeados pelo Filho de Deus como FILHOS DO DIABO! Portanto, não tinham autoridade alguma de acusar Jesus de violar os sábados quando realizava obras do amor de caridade consolando e curando pessoas com o maior amor. Jesus ainda dignou-se a responder aos Filhos do Diabo que apenas APARENTAVA que ele violava os santos e benditos sábados do Pai:

Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas, porque vos digo a verdade, não me credes”.   João 8:44 - 45

Se o homem recebe a circuncisão no sábado, para que a lei de Moisés não seja quebrantada, indignais-vos contra mim, porque no sábado curei de todo um homem? Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça”.  Jesus, em João 7:23 a 24

Vós tendes por pai o diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas, porque vos digo a verdade, não me credes”.   João 8:44 – 45  Portando, eu afirmo segundo Jesus, que quem afirmar que Jesus violava os sábados, trabalhava aos sábados é um filho de Satanás Não sou eu quem inventou isso, pois trata-se da Palavra do Filho de Deus Vivo!

Segundo jesus Cristo, a Verdade Imutável, também 
todos os de hoje que insinuam que jesus violava, trabalhava aos  sábados para tentar legitimar o tal domingo, são filhos do diabo.

A seguir, Jesus continua suas criticas graves aos  que o acusavam de violar os santos sábados;

“E, tomando a palavra o príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não no dia de sábado.   Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber?   E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?”.    Lucas 13:14-16

“E, estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada; e eles, para o acusarem, o interrogaram, dizendo: É lícito curar nos sábados?  E ele lhes disse: Qual dentre vós será o homem que tendo uma ovelha, se num sábado ela cair numa cova, não lançará mão dela, e a levantará?   Pois, quanto mais vale um homem do que uma ovelha? É, por conseqüência, lícito fazer bem nos sábados.  Então disse àquele homem: Estende a tua mão. E ele a estendeu, e ficou sã como a outra.  E os fariseus, tendo saído, formaram conselho contra ele, para o matarem”.  Mateus 12:10-14

“E os escribas e fariseus observavam-no, se o curaria no sábado, para acharem de que o acusar.  Mas ele (Jesus) bem conhecia os seus pensamentos; e disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te, e fica em pé no meio. E, levantando-se ele, ficou em pé.   Então Jesus lhes disse: Uma coisa vos hei de perguntar: É lícito nos sábados fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar?   E, olhando para todos em redor, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele assim o fez, e a mão lhe foi restituída sã como a outra.  E ficaram cheios de furor, e uns com os outros conferenciavam sobre o que fariam a Jesus”.  Lucas 6:7-11

“E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição Jesus, em Marcos 7:9  Esta máxima de Jesus, cabe bem a todos os teólogos, pastores evangélicos, católicos, ortodoxos e no caso aqui também o pastor Paulo Romeiro, de que preferem suas doutrinas que a Palavra de Deus tão clara e cristalina a respeito do sábado perpétuo.

Estudando-se o Novo Testamento com critério e atenção, concluímos que a palavra de Deus não atribui nenhum significado litúrgico ao dia da ressurreição, simplesmente porque esse acontecimento tem de ser visto apenas como uma realidade existencial experimentada pelo poder do Cristo vitorioso também sobre sua própria morte.  De modo algum a ressurreição de Jesus pode ser vista como uma prática cristã associada a culto aos domingos.  Cristo, que havia ressuscitado a outros, não poderia ser vencido pela morte, o que anula totalmente a pretendida importância do tal domingo.  Mas a Monumental Vitória de Jesus Cristo deu-se com a sua sofrida Morte na cruz!

Ora, então por que tanta gente se posiciona contra Deus desrespeitando os seus sábados e usando estatuetas, imagens e figuras abominadas por ele? A respeito disso vamos contar uma historinha verídica, que além de exibir um resumo das Raízes da Igreja (o que aconteceu com a Igreja de Jesus nos dias de hoje e o que vai acontecer com a Igreja Desviada no Grande Dia de Jesus), nos mostra, claramente, como o mundo cristão foi levado por Satanás a gigantescos erros bíblicos, com o objetivo único de prejudicar o máximo possível a Igreja de Jesus:

Todos os que se posicionam contra o Mandamento mais amado de Deus, pois foi por ele abençoado, santificado e instituído como UM SINAL entre ele e a Humanidade, pois Está Escrito acima que todos são iguais perante ele, e que  nós somos os legítimos herdeiros de Israel, e ainda Está Escrito, em Efésios, capítulo 2, que  a parede que nos separava de Israel foi derrubada, e que ainda assim insistem em abolir os sábados de Deus pela teoria de que Jesus acabou com a validade do sábado por ocasião de sua Ressurreição, que aconteceu num domingo, no primeiro dia da semana, mas acontece que Jesus jamais poderia ter ressuscitado num sábado. Vejamos porquê:

“E, olhando, viram que  a pedra estava revolvida; e era ela muito grande. Marcos 16:4

Ora, os incrédulos podem teimar que os anjos de Deus poderiam, perfeitamente, remover a pesada pedra e os lacres de barro do sepulcro, mas o Senhor Deus que é absolutamente Perfeito, mesmo que fosse para nos dar o exemplo, jamais permitiria que seus anjos removessem A PESADA PEDRA do  sepulcro de Jesus e ainda a grossa camada de barro que vedava o túmulo. Por isso mesmo Jesus não ressuscitou num sábado, mas ele foi extremamente coerente com o descanso aos sábados do Pai, que DESCANSOU no sábado, um dia antes de sua Ressurreição. Esse é o Nosso Jesus da Verdade!

Jesus revela NO EVANGELHO que o sábado foi criado para o homem, e nunca um domingo!

“O sábado foi estabelecido por causa do homem.  Marcos 2:28

De que adianta ele, o pastor Paulo Romeiro, ter estudado tanto, se uma venda lhe cobre os olhos impedindo-o de vislumbrar a Verdade?

Com certeza ele bloqueou sua mente e anestesiou sua consciência para não ter de ingressar nas dificuldades da santificação do Sétimo Dia, o Dia Santo e Bendito do Senhor, por isso mesmo, se negou a me responder. A respeito disso eu pergunto: Se Jesus respondeu até aos filhos do Diabo, porque o pr. Paulo Romeiro se negou a me responder? Arrogância? Falta de tempo? Ora, o tempo dos pastores é para atender os cristãos e os não cristãos. Essa foi a razão de eu ter colocado um blog na nuvem da Internet.

“Se o homem recebe a circuncisão no sábado, para que a lei de Moisés não seja quebrantada, indignais-vos contra mim, porque no sábado curei de todo um homem? Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça”.  Jesus, em João 7:23 a 24

De que adianta ser um teólogo, “conhecer a Bíblia” se foge do mais importante Mandamento de Deus?

De que adiante gritar vitórias em seus sermões, recebendo aplausos, fazer teatrinhos como o Malafaia, se ensina errado aos que o ouvem? (Falando em Malafaia e no pr. Paulo Romeiro, ambos se fizeram de surdos e não tiveram a mínima humildade pelo menos de ter acusado o recebimento de minhas missivas pessoalmente levadas a eles, como também por correio registrado)

Até um leigo em Bíblia, se meditar, se raciocinar, vai concluir que se o Senhor escreveu pessoalmente as suas 10 leis nas Rochas Sagradas e  se Jesus bradou que podem se destruídos os Céus e a Terra antes que das leis se retire um caractere, se o Senhor Deus tivesse “se arrependido” de cravar o seu Quarto Mandamento das Rochas mediante a ressurreição de Jesus, ele, o Senhor, Deus Perfeito e Coerente, teria nos avisado, direta e de modo contundente que a partir da ressurreição de Jesus o SÁBADO ESTARIA CANCELADO!  Seria possível a anulação de um de seus Mandamentos a partir de um Deus que Nunca Erra e que suas promulgações são “imexíveis”?

Continuando, esse pastor Samuel Ferreira, Paulo Romeiro, Hernandes Dias Lopes, Silas Malafaia e a quase totalidade dos pastores evangélicos, famosos ou não,  se desviam do mais importante Mandamento de Deus, porque Está Escrito que é o único Mandamento Instituído na Criação; o Único chamado pelo Criador como Santo e Bendito, e ainda instituído como Um Sinal entre ele e a Humanidade.

“Santificai os meus sábados, pois servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o SENHOR, vosso Deus”. Ezequiel 20:20

A maioria dos fariseus modernos, tal como alguns citados, vale-se de um ardil para tentar se safar da obrigatoriedade da guarda também do Quarto Mandamento ensinando que as leis, principalmente o Quarto Mandamento, foram dadas pelo Senhor Deus aos Israelitas, assim também como foi instituído como UM SINAL entre Deus e Israel, destilando farisaísmo e hipocrisia. Por quê?

Porque os que se dizem pastores evangélicos têm a plena obrigatoriedade de saber que na época do Monte Sinai só havia UM POVO que acreditava em Deus: Israel, assim também como a Humanidade da época se resumia em Adão e Eva, por isso mesmo Está Escrito que o Decálogo cravado nas Rochas Sagradas das Leis para que nunca se apagassem, foi dado a esse povo, assim como o SINAL DE DEUS, também a nós outros no Evangelho.

Ora, mas os fariseus, assim como o pastor Samuel Ferreira, fogem da Verdade que ele bem conhece, mas por causa de sua doutrina do domingo não se preocupa em meditar, em RACIOCINAR que Está Escrito no A.T. e no Novo, que o Senhor Deus não faz diferença de pessoas, pois todos são iguais perante ele. Se todos são iguais, não há como separar Israel de nós outros.

Está Escrito, também, em Efésios 2:14, que a parede que nos separava dos israelitas foi derrubada. O Evangelho ainda revela que agora somos um só povo.

“Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e,derrubando a parede de separação que estava no meio”. Efésios 2:14

Está Escrito, também, por Paulo, plenamente inspirado pelo Espírito Santo que nós somos os legítimos herdeiros dos israelitas, então, essa historia tola e sem nexo de que o Decálogo e o Sinal de Deus foram dados aos israelitas é conversa fiada, é uma mentira deslavada, pois se a parte bíblica que revelam as promulgações das leis de Deus só valesse para Israel, os pastores evangélicos não poderiam, de modo algum, buscar a legitimação do Dízimo e as promessas em Malaquias, nem poderiam citar Isaías, Daniel, Jeremias, os Salmos e por aí afora, pois foram escritos por israelitas para os israelitas. Dois pesos e duas medidas?

Somos os verdadeiros herdeiros dos israelitas, do Decálogo, atestado pelo Espírito Santo:

“E todos os profetas, a começar por Samuel, assim como todos os que depois falaram, também anunciaram estes diasVós sois os filhos dos profetas  e da aliança que Deus estabeleceu com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da Terra”.  Atos dos Apóstolos 3:24 - 25.

“Vai, pois, escreve isto numa tabuinha perante eles; escreve-o num livro, para que fique registrado para os dias vindouros, para sempre, perpetuamente”.  Isaías 30:8.

A respeito do verso acima, de Isaías, será que esse pastor teólogo e com sua sala lotada de diplomas de cursos sobre religião não sabe que se Deus Pai mandou Isaías escrever suas Palavras para que fique registrado valendo para a época e para todo o sempre, imagine, então, o que o próprio Criador ESCREVEU PESSOALMENTEe ainda nas duras Rochas Sagradas das Leis, justamente para que nunca se apagassem, pois papiros se dissolvem com o tempo.  Quanto a isso, digo que é impressionante o farisaísmo dos tais teólogos e dos altos entendidos em assuntos bíblicos, assim como o tal pastor Samuel Ferreira, que côa mosquitos, mas engole camelos.

O que o Senhor promulga é para sempre, assim como a promulgação a Adão e Eva ainda estão em vigor.

“O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do homem é, também, o Senhor do sábado”.  Jesus Cristo, em Marcos 2:28, respondendo à irritação dos judeus quando permitiu que seus amigos colhessem espigas (Mateus, 12:1), com o objetivo de mostrar que o amor de caridade tem de sobrepor-se a toda e qualquer lei, pois é maior que a fé (1Coríntios 13:13) e, por isso, tem de sobrepor-se até mesmo ao mandamento do Sábado, pois seus amigos estavam com fome pelas longas caminhadas.  Da mesma forma, Jesus citou Davi que, com fome, ele e os seus amigos avançaram e comeram dos pães sagrados do templo, coisa proibida até para o rei, pois em ambos os casos não se poderia transferir a solução para o dia seguinte. Essa é a regra do sábado santo.

 Nesse preceito Jesus legitima o sábado mais uma vez: o sábado foi criado pelo Deus Imutável  por causa do homem Portanto, enquanto existir o homem na Terra os sábados terão de ser observados, pelo menos pelos cristãos.  E inegavelmente é mais uma Verdade do Senhor Deus que não pode ser contestada por ninguém, e de modo algum!

Está Escrito nas Cartas de Pedro e em Isaías que Deus nunca muda suas promulgações. Como, então, alguns pretendem fazer Deus mudar?

Seca-se a erva, e cai a flor, soprando nela o Espírito do Senhor. Na verdade o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente”. Isaías 40:7.

Seca-se a erva, e cai a flor, soprando nela o Espírito do Senhor. Na verdade o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente”.    I Pedro 1:24.

“E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição”. Jesus, em Marcos 7:9.

Meus blogs:














http://ainfalibilidadedospapasewabsurda.blogspot.com.br/





























                                                          


























































 Waldecy Antonio Simões. walasi@uol.com.br

Todos os meus textos são livres para publicações, desde que os textos não sejam alterados

Eu sou a voz que clama na Internet.

 “Então, no Reino do Pai, os justos resplandecerão como o Sol”.  Promessa de Jesus, em Mateus, 13.43